top of page

Temporada 01

Onde achar ideias de pauta de ciĆŖncia?

13/04/21

Pauta

vinheta (1)_edited.jpg
vinheta (1)_edited.jpg
Imagem desfocada

Mariana Lenharo

Jornalista e repĆ³rter de saĆŗde e ciĆŖncia

 ABSTRACT 

šŸ—£ļøšŸ¤·ā€ā™€ļøšŸ¤·šŸæā€ā™‚ļø VocĆŖ sabe onde estĆ£o as pautas de interesse para a sociedade? O que Ć© um embargo cientĆ­fico? HĆ” um vasto campo e vĆ”rias plataformas e ferramentas para obter informaƧƵes! Assista e anote as dicas da jornalista e repĆ³rter de saĆŗde e ciĆŖncia Mariana Lenharo. Ela conta em 5 minutos onde buscar pautas cientĆ­ficas. Assista, curta e compartilhe! E nĆ£o se esqueƧa de se inscrever nosso canal para receber as notificaƧƵes dos prĆ³ximos vĆ­deos do projeto Jornalismo CientĆ­fico em 5 Minutos.

Download the video

Watch on youtube

VocĆŖ se interessa por ciĆŖncia, gostaria de cobrir o assunto, mas nĆ£o sabe por onde comeƧar? Neste vĆ­deo, a jornalista de ciĆŖncia Mariana Lenharo dĆ” algumas dicas introdutĆ³rias para jornalistas e estudantes de jornalismo que querem se familiarizar com o assunto.

Confira algumas das ferramentas citadas ao longo do vĆ­deo:

Eurekalert!: plataforma da American Association for the Advancement of Science (AAAS) que reĆŗne releases sobre pesquisas feitas em instituiƧƵes do mundo inteiro. Jornalistas cadastrados tĆŖm acesso antecipado, e sob embargo, a pesquisas que serĆ£o publicadas em revistas cientĆ­ficas.

AgĆŖncia BORI: serviƧo que dĆ” acesso antecipado a pesquisas brasileiras que serĆ£o publicadas em revistas cientĆ­ficas, alĆ©m de banco de fontes e outros materiais exclusivos. A organizaĆ§Ć£o tambĆ©m realiza treinamentos e cursos para jornalistas em Ć”reas especĆ­ficas de cobertura.

Science Pulse: projeto que monitora a discussĆ£o da comunidade cientĆ­fica no Twitter. Boa ferramenta para se familiarizar com as conversas cientĆ­ficas que ocorrem nas redes sociais.

debate

A polĆ­tica de embargo ajuda ou atrapalha o jornalismo cientĆ­fico?

A polĆ­tica de embargo de artigos cientĆ­ficos, citada no vĆ­deo, Ć© quando uma revista cientĆ­fica dĆ” a jornalistas acesso antecipado a suas pesquisas. A ideia Ć© Ā dar ao jornalista tempo hĆ”bil para ler o artigo, entrevistar os pesquisadores e preparar sua matĆ©ria antes da publicaĆ§Ć£o oficial do estudo. Para ter esse acesso antecipado, o jornalista deve concordar em respeitar um embargo e sĆ³ publicar sua reportagem apĆ³s o dia e horĆ”rio determinado pela revista cientĆ­fica.

HĆ” um intenso debate sobre se essa polĆ­tica de fato beneficia o jornalismo cientĆ­fico ou o prejudica. Quem defende o embargo argumenta que ele permite que o jornalista passe mais tempo apurando a reportagem, o que resultaria em uma cobertura de qualidade. Os que sĆ£o contrĆ”rios a essa polĆ­tica argumentam que ela leva a uma homogeneizaĆ§Ć£o da cobertura de ciĆŖncia, em que grande parte dos veĆ­culos de imprensa cobrem os mesmos estudos ao mesmo tempo. O fato de essas pesquisas serem divulgadas por meio de releases elaborados especialmente para a imprensa tambĆ©m pode levar a uma cobertura isenta de crĆ­tica.

Confira alguns artigos interessantes sobre esse debate:

The logic of journal embargoes: why we have to wait for scientific news (Vivian Siegel, The Conversation)

Why science news embargoes are bad for the public (Ivan Oransky, Vox)

CiĆŖncia embargada: estudo de caso de notĆ­cias sobre pesquisas de 'Science' e 'Nature' publicadas nos jornais 'Folha' e 'O Globo' (Sofia Moutinho, UFRJ)

bottom of page